Os efeitos do trauma emocional

O nosso Sistema Nervoso Autónomo é uma evolução de sistemas mais primitivos. Por isso, mesmo vivendo em grandes centros urbanos, podemos ter, em situações de grande ameaça, respostas próximas às dos animais mais selvagens.


Por exemplo, quando uma presa é perseguida por um predador, ela pode defender-se ativamente, através da luta ou fuga. Mas se o predador estiver prestes a dominá-la, o “sistema” do animal desliga, finge-se de morto e entra numa resposta de defesa passiva à qual chamamos de congelamento. Nesse caso, o predador afasta-se e quando a presa volta a sentir-se segura, ela descarrega todo o stress provocado pela perseguição, por exemplo através de tremores impressionantes (veja o vídeo).


Nós, seres humanos, utilizamos as mesmas respostas de defesa perante uma ameaça – luta, fuga ou congelamento. No entanto, “falhamos” na descarga do stress após o perigo ter passado, ou seja, reprimimos e contemos as cargas de ativação/de stress no sistema fisiológico e carregamo-las no corpo e no sistema nervoso ao longo da vida e do tempo (sobretudo quando as experiências acontecem na infância, quando existe menor capacidade e recursos de autorregulação).


E por isso, muitos anos depois de um acontecimento traumático, o nosso sistema nervoso autónomo responde a situações simples do dia a dia em estados de luta, fuga ou congelamento, com a intensidade e o peso de toda a carga de stress acumulada.


A Experiência Somática®, técnica preferencialmente utilizada na Clínica Samaúma para o tratamento de traumas e diminuição do stress, trabalha assim no sentido de regular o sistema nervoso autónomo e readquirir respostas mais saudáveis, naturais e adequadas à intensidade do perigo.


Assim, a técnica possibilita, em poucas sessões, que a pessoa se sinta mais relaxada, com uma consciência mais ampliada do corpo e da realidade, com uma maior estabilidade socioemocional. Também, melhora o sono, a disposição e o bem-estar geral.


31 visualizações

Tel: +351 938 846 755